Calhou este blog ser inaugurado no Dia Internacional da Mulher. Não poderia haver melhor dia para o lançar.

Porque aproveito para falar das mulheres que me inspiram para seguir este caminho e para registar as minhas aventuras em relação a uma vida mais sustentável.

Antes de mais, a minha filha, claro. Quero deixar para ela um mundo onde o aquecimento global ou o degelo não seja uma ameaça constante. Onde não tenha de ver no oceano autênticas ilhas de plástico, e onde tenha, na sua comunidade – seja ela onde for – a forma e a capacidade de analisar e tomar decisões conscientes sobre o impacto que temos.

Mas também não posso deixar de referir aquelas que foram as referências na Internet quando comecei a pesquisar um pouco mais sobre este tema.

  • A inevitável Eunice Maia, fundadora da Maria Granel, e o seu livro Desafio Zero, oferta da “minha filha” – e do papá 🙂 e seguir como um autêntico guia.
  • Anne-Marie Bonneau, a @Zerowastechef,  uma chef que tem como objectivo o desperdício zero na comida.
  • A Ana Milhazes, ou Ana Go Slowly, autora do livro Vida Lixo Zero.
  • A Catarina Matos do Mind the Trash, uma loja online com produtos excelentes, embalagens super práticas e reutilizáveis, mas sobretudo uma especial atenção e afecto, que se nota em cada embalagem que nos chega a casa 🙂

Mais haverá, e certamente que haverá oportunidade de as referir (assim como, claro está, aos homens) que me orientaram, orientam ou orientarão a minha vida a caminho do ZeroWaste.

Sigam-nas também nas suas redes sociais.

 

E vocês, quais as vossas referências?

Som do dia: Born this way – Lady Gaga